domingo, 18 de novembro de 2012

As palavras


 
O cinema é um dos meus grandes prazeres. Há uma magia qualquer naquela coisa da sala escura e do ecrã enorme, que se perde totalmente na televisão. É raro, por isso, ver um filme na televisão. Hoje, foi dia de cinema.
Jeremy Irons é um motivo suficiente para fazer um filme valer a pena. Mas este filme - The Words - é muito mais do que apenas outra  excelente interpretação. É um filme sobre as palavras e a sua importância. E também sobre a força das coisas que elas não conseguem dizer. E sobre a realidade e a ficção, aparentemente tão próximas, mas  distintas, no fim de contas.
A tradução do título original em espanhol  - El ladrón de palabras - aproxima-se mais do assunto central: a apropriação das palavras dos outros. Na verdade o filme não conta apenas uma história, mas várias, encaixadas umas nas outras, num processo de mise en abîme, que evoca em mim os velhos tempos da Faculdade de Letras.
A minha paixão pelas palavras é um caso antigo e, talvez porque nos últimos tempos voltei a andar às voltas com elas e com a distância que as separa do que elas querem  dizer, gostei particularmente deste filme, que é daqueles que, quando termina, nos faz ficar sentados durante uns instantes, em silêncio.
Foi, pois, uma escolha muito acertada; um filme perfeito para este Sábado de preguiça!

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Vai gostar de certeza!...
      Também há outro filme que eu ainda não vi, mas, pelo que mostra a apresentação, deve ser óptimo, especialmente para nós, Virgínia, que somos professoras. Chama-se "O substituto" e é com Adrien Brody. Será o próximo! ;)
      Beijinho

      Eliminar
  2. Também já está no meu rol...o pior é que tenho de ir buscar os meus netos ao colegio e não gosto de ir à noite...:)

    ResponderEliminar
  3. Sou fã do cinema - desde sempre. Estou é muito desatualizada:)

    ResponderEliminar
  4. Este vale mesmo a pena! Mas há mais... ;)

    ResponderEliminar