quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O mito de Orfeu

 
Notável tocador de cítara e de lira, Orfeu emocionava os corações mais insensíveis que se detinham contemplativos e sonhadores a ouvir o seu canto e a sua música. Quando  Eurydice, a quem amava perdidamente, morreu picada por uma serpente, desceu aos infernos acompanhado da sua lira, para resgatá-la das trevas, depois de se ter abandonado a um silencioso e profundo desgosto. Graças à sua arte, comoveu os deuses da obscuridade, conseguindo permissão para trazê-la de volta à luz e à vida, com a condição de não se voltar e de não a olhar, nem lhe falar, antes de estarem ambos de novo no mundo dos vivos. Mas, à saída do inferno, vencido pela tentação, Orfeu não pôde impedir-se olhar para trás para se certificar de que Euryidce o seguia, perdendo-a, assim, para sempre.
 
Para mim, Orfeu é talvez o mais tocante dos mitos gregos. Por causa da sua relação com a poesia e a música, mas também pela indissociável ligação entre o amor e a morte, tema recorrente em toda a literatura ocidental; e que sempre me interessou.
O amor levado até aos limites, o prazer extremo por oposição à mais excessiva dor, a importância do instante que tudo decide, do momento que é simultaneamente redenção e perdição...
É tudo isto que me fascina, ou tão somente me identifico com a impossibilidade de resistir à tentação?

4 comentários:

  1. Lindo o seu post, Isabel, não só porque também sinto uma afinidade grande com esta personagem mitológica - asssim como com Ìcaro, que queimou as asas ao aproximar-se demasiado do Sol. Ambos são castigados um pelo excesso de Amor o outro pelo excesso de ambição (?). Identifico-me com qualquer deles:)

    Aproveito para lhe pedir que oiça a maravilhosa peça : Dança dos Espíritos da Ópera de Gluck que o meu filho e nora me tocam em flauta....faz-me chorar, mas é uma sensação incrível.

    http://youtu.be/yUSW1W78R2M

    Vai aqui o link....mas tb pode ler no meu blogue o que digo acerca disto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui ouvir, Virgínia. É de facto muito bonito! :)
      Beijinho

      Eliminar
  2. A entrega total é a única que merece ser vivida. Com muito Amor e sem dor, já agora (mas isso é pedir em demasia). Bonito post...

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Paulo! Gentileza sua... Enfim, escrevo o que me vem do coração :)
      Também acho que só a entrega total merece ser vivida. Quanto à dor, penso que também acaba por fazer parte (hélas...)
      Mas,é como naquela canção que diz que "a vida só se dá p'ra quem viveu, p'ra quem amou, p'ra quem chorou, p'ra quem sofreu"...
      Beijinhos
      Isabel

      Eliminar