quinta-feira, 7 de maio de 2015

Três anos depois...


Foi pé ante pé que entrei na blogosfera, num dia de Primavera hesitante e incerta como a de agora, movida antes de mais pela curiosidade e pela vontade de mudar, que tanto me caracterizam.
Comecei por querer só experimentar, ver o que era, como se fazia... E quando me lancei, entre o desejo o susto que têm todos os começos, estava longe de imaginar, naquele dia 7 (nada é por acaso...), no que tudo isto haveria de se tornar. Não acreditaria, por exemplo, que três anos depois dessa manhã em que tacteando lhe fui dando vida, o meu blogue reuniria 733 posts e continuaria a ser fonte de prazer e de serenidade, a ter sabor a novidade e a aventura.
Mas, no fundo, nem é de admirar. Embora não seja muito dada ao definitivo, ligo-me fortemente aos lugares e às pessoas, e sou de amores loucos,  intensos mas prolongados, resistentes ao tempo e à adversidade.
E depois, sempre tive a paixão das palavras, deixando-me enfeitiçar pelos seus múltiplos significados e sonoridades, e me inquietei na busca da mais exacta, mesmo sabendo que há um resto de emoção que lhes escapa, e vive eternamente no silêncio que fica antes e depois delas. O blogue permitiu-me reencontrar o gosto da escrita, que entretanto deixara adormecer no fundo escuro de uma gaveta, e tentara ignorar, ou esquecer.
Hoje, é a minha segunda casa, onde estou como sou, tal como se diz num famoso programa de televisão, o lugar onde me sento tranquila e descontraída, de onde observo o mundo, e onde me permito pensar(me) e falar de tudo o que me apetece - isto e aquilo (o nome, vendo bem, até faz algum sentido) - sem pudor de revelar o que me vai na alma, sem esconder vontades, nem gostos, nem opiniões. Aqui sou mais eu, de certo modo, e afeiçoei-me tanto a tudo o que este mundo novo trouxe à minha vida, que quase me parece que preciso dele para viver melhor.
Em três anos a minha vida mudou e eu mudei com ela, ou o contrário, e o blogue foi também parte dessa lenta aprendizagem, caminho de renovação que se vai construindo devagar a cada dia, com tudo o que pensei, li, conheci e experimentei entretanto.
Ao fim destes mil e noventa e cinco dias posso dizer que é muito maior e melhor o que ganhei do que o que perdi, que este continua a ser para mim um lugar de conhecimento e de pensamento, mas também de afectos e de afinidades, que me permitiram criar inúmeros laços e partilhas. Por isso não posso deixar de agradecer a todos os que me acompanham, aos que estão ao meu lado quase desde o início, aos que vão acrescentando palavras e opiniões que me confortam, me acarinham, ou me questionam e fazem ver tudo de outra maneira, aos que passam em silêncio, mas eu sinto do lado de lá das palavras, e até aos que me adivinham amores e desamores, humores, estados de alma ou temperamento, escondidos e revelados por trás do que escrevo, como se o blogue fosse um pedaço de mim e eu estivesse em permanente confissão.
Afinal, tudo faz parte do jogo. O importante é esta festa da palavra, que não é a vida, mas  também faz parte dela. E eu gosto  muito de estar aqui...

12 comentários:

  1. E eu gosto muito de a ver por aqui. Parabéns à Isabel e ao seu blogue, que espero ler por muitos anos, já que, também ele, passou a fazer parte do meu dia.
    Beijinho e obrigada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que querida, Teresa! Agora até me emocionei...
      Eu é que lhe agradeço por estar aí e tudo o mais. Aí está outra coisa boa que o blogue me trouxe (senão a melhor de todas!): os novos amigos que chegaram à minha vida. :)

      Um grande beijinho

      Eliminar
  2. Muitos parabéns, Isabel, pelo 3º aniversário do seu blogue. É preciso coragem, paciência e uma grande dose de persistência para “alimentar” um blogue durante tanto tempo. Eu ainda ontem me estreei nos meandros da blogosfera e já constato que um blogue nos sorve horas e horas da nossa vida real. Mas, por outro lado, e como a Isabel tão bem refere, o que recebemos em troca compensa tudo. Gosto de a visitar, porque aprecio a estética, a simplicidade (no sentido em que reúne o essencial), o seu bom gosto musical, a sua escrita clara e, sobretudo, a delicadeza que coloca em todos os seus posts.
    Um beijinho e muitos parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São três anos que passaram num instante, Miss. E enquanto for tão bom como tem sido, fico.
      Quanto às suas palavras sobre o meu blogue, só posso agradecer-lhe e dizer que encontro nelas também delicadeza, cuidado e bom gosto, que muito me agradam. E que ainda que só recentemente tenha conhecido as suas "notas de chá", também passo por lá com frequência, ainda que muitas vezes em silêncio.

      Muito obrigada. Um beijinho :)

      Eliminar
  3. Eu sou uma visita recente, mas já me encantei com o que escreve e gosto muito de ler. Bem Haja pelas suas partilhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recente ou antiga, pouco importa. É bom encontrar eco do lado de lá. Obrigada pelas suas palavras; e seja bem-vinda, Helena.

      Beijinho

      Eliminar
  4. Isabel, telegraficamente:

    Muitos parabéns pelos 3 anos de blogosfera. O que mais gosto no seu blogue é a despretensão, clareza e assertividade com que se exprime, sem, contudo, malbaratar nenhuma expressão literária. Não sei se obedece a algum estilo - apresenta diversos -, mas que tem muito estilo, tem :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo, sem querer ser exaustiva, há muita coisa que tenho que agradecer-lhe: em primeiro lugar a generosidade com que sempre me "emprestou" as suas magníficas fotografias, que muito têm contribuído para tornar mais bonito o meu blogue; mas também todo o apoio, o alento, a ajuda "técnica" e acima de tudo a sua amizade, que foi crescendo devagar e é hoje como um laço apertado, difícil de desatar, nascido do acaso e de afinidades várias.
      Por isso, Paulo, as sua encantadoras palavras de hoje tocam-me de maneira muito especial.
      E para quem só diz mal da blogosfera, aqui está a prova de que ela pode também ter um lado inesperado, surpreendente e bom. :)

      Obrigada, mesmo a sério.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Muitos parabéns pelo seu blog.
    Gosto muito da sua escrita,da forma como se exprime,do modo como usa as palavras!.
    Obrigada pela sua generosidade em partilhar as suas opiniões, as suas emoções.
    Depois que a"descobri" passou a ser obrigatório,de modo gostoso, visitar diariamente, a sua página.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Malema: leio as suas simpáticas palavras e fico sem saber o que dizer.
      Por isso apenas lhe agradeço e lhe digo com a maior sinceridade que também é muito bom para mim sabê-la aí e que estas partilhas são de facto um dos lados melhores de tudo isto.

      Obrigada eu.
      Beijinho :)

      Eliminar
  6. Continuo a ler o que escreve, Isabel, embora me tenha afastado um pouqinho. Continuo a achar que tem muito bom gosto. E sim, a simplicidade que passa agrada-me bastante.

    Aceite um beijinho desta Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazia ideia, mas é bom sabê-lo. Obrigada pelas suas palavras, Maria.

      Aceito o beijinho, com certeza. E retribuo. :)

      Eliminar