terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Azul

 
O azul é, sem dúvida, a minha cor. Dizem que é a cor da Terra vista do espaço. Para mim, é a cor do mar e do céu, da imensidão sem fim onde gosto de perder o olhar.
Se pudesse, agora, ia ver o mar,  sentir o vento e, em silêncio e solidão, deixar o pensamento voar nos mais insensatos devaneios, alimentados pela tua ausência.
Olhar-te dentro do pensamento e adivinhar-te para lá do que sei. Esquecer, ou render-me à vontade de ti que, tantas vezes, me  cresce no espírito e no corpo e me ocupa  tempo e espaço de existir?
Ou então, simplesmente, deixar-me estar quieta; e contemplar  o horizonte sem pensar em nada, sentindo apenas o ar, limpo pela claridade do sol de Inverno, que aquece tão pouco.
É o azul que me devolve a paz, que me harmoniza com o mundo e a vida; e me sossega nos momentos em que o coração se me antecipa e desata a bater desenfreado, para lá do razoável, alternando entre o que quero e não quero, sonho e  realidade, proximidade e distância, sim e não. Ou tudo ao mesmo tempo...

8 comentários:

  1. Também tenho o fascínio do azul. É a primeira cor que me vem à cabeça, depois de branco e preto que são neutras. Adoro usar o azul nas minhas pinturas e mesmo quando elas não teriam aparentemente nada que ver com essa cor, não resisto a metr o pincel na bisnaga de azul prussiano, que líquido ou espesso tem efeitos lindos.

    O mar aqui nunca é azul, mas cinzento e verde. O rio é que percorre todos os cambiantes de azul e é por isso que adoro o Douro, mais que qualquer outro rio do mundo....

    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Azul, sempre, em todos os seus cambiantes e tonalidades.

      Beijinho,
      Isabel

      Eliminar
  2. Azul é bom e parece solucionar sempre tanta coisa em nós!
    Gostei deste cantinho, parabéns :)

    até breve,
    http://saladosilenciocorderosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Vânia e bem-vinda!
      Prometo ir espreitar...

      Beijinhos
      Isabel Mouzinho

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Somos muitos a gostar dela. Não deve ser por acaso ;)

      Eliminar
  4. Talvez porque seja o fragmento de cor da luz mais sensível ao olho humano. Calma, não disse nenhuma baboseira: de todas as cores que constituem a luz, o azul é a mais sensível ao Homem - assim fica melhor :) Grande parte da cromoterapia é feita com o azul... Gosto muito em estado líquido.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O azul é, de facto, uma cor fantástica!
      Beijinho, Paulo! :)

      (Gosto de o ver por aqui...)

      Eliminar